segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

UM TRUQUE PARA NÃO GANHAR PESO NAS FESTAS DE FIM DE ANO






O jornal “O GLOBO”, publicou no último domingo dia – 26/12/2010 uma nota no caderno “SAÚDE EM MOVIMENTO”, muito interessante que vale a pena repassar para mais pessoas que não leram.

“Ninguém é de ferro. Mesmo corredores disciplinados acabam não resistindo à comilança de fim de ano. Porém, uma mudança simples pode evitar o indesejável salto na balança. Segundo pesquisa na revista Journal of Physiology, exercitar-se antes do café da manhã queima mais calorias do que fazer atividade física depois da refeição. Água, claro, é permitida e desejável. Não se sabe muito bem por que isso acontece. Uma explicação é que, em jejum, o corpo queimaria primeiro gordura. O estudo foi realizado pela Universidade Católica de Louvain, na Bélgica.”

Sinceramente, venho estudando fisiologia do exercício há algum tempo e nunca tinha lido nada parecido com isto. Não estou duvidando, mas preciso me aprofundar mais sobre este assunto.

Agora, com certeza não custa nada tentar conferir, principalmente nas festas de fim de ano, acho que todo tentativa é válida. Eu vou tentar!

Se algum de vocês tentarem, mesmo não conseguindo, por favor, me comunique! Não deixa de ser uma excelente tentativa para manter ou perder peso no fim do ano.

FELIZ ANO NOVO, UM 2011 CHEIO DE SAÚDE, PAZ E REALIZAÇÕES PESSOAS PARA TODOS VOCÊS MEUS AMIGOS!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

PROJETO: GANHANDO FORÇA






A academia Sandro & Alice vem desenvolvendo um projeto que visa dar suporte e condições físicas, para o treinamento de força, através da musculação para o aperfeiçoamento e aprimoramento da força e resistência muscular localizada de pessoas portadoras de algum tipo de deficiência, (mental, visual, auditiva ou física).

Este projeto surgiu devido aos grandes resultados alcançados no esporte (natação, futsal, ginástica olímpica e atletismo) pelos alunos portadores de necessidades especiais do município de Barra do Piraí (APAE, PESTALOZZI e escolas públicas que trabalham com a inclusão escolar).

Os resultados destes alunos em questão mostram que todas as pessoas portadoras de qualquer tipo de deficiência, (mental, visual, auditiva ou física), tem condições de praticar e participar de desporto de competição de forma clara e eficaz.

A academia Sandro & Alice busca, promover a diversidade dos padrões beleza, estética corporal que existem em nossa sociedade evitando a discriminação e o preconceito.

Melhorar a saúde e a qualidade de vida todas as pessoas é um fator primordial de uma academia de ginástica.

PÚBLICO-ALVO: Alunos da APAE, Pestalozzi e das escolas públicas que trabalham com a inclusão escolar a partir dos 14 anos em diante.

ATIVIDADE FÍSICA REGULAR E CONTROLE DE PESO





Atividade física regular pode lhe ajudar a atingir e manter um peso saudável. Ser fisicamente ativo também pode fazê-lo ter mais energia, melhorar seu humor e reduzir o risco de desenvolver doenças crônicas.

Atividade física o ajuda a controlar seu peso ao utilizar as calorias em excesso que de outra forma seriam armazenadas como gordura. A maioria dos alimentos que você ingere contém calorias, e tudo que você faz utiliza calorias, incluindo dormir, respirar e digerir a comida. Equilibrar as calorias que você ingere com as que usam através da atividade física o ajudará a atingir e manter um peso saudável.

Especialistas recomendam pelo menos 30 minutos de atividade física de intensidade moderada na maioria ou mesmo todos os dias da semana. Para atingir e manter um peso saudável, particularmente depois que tiver perdido uma grande quantidade de peso, poderá ser necessário realizar 60 minutos ou mais de atividade física de intensidade moderada todos os dias.

Atividades físicas podem incluir exercícios estruturados como caminhar, correr, futebol ou outros esportes. Você também pode incluir atividades cotidianas como afazeres domésticos, trabalhos no jardim ou caminhar com o cachorro. Escolha uma combinação de atividades estruturadas e cotidianas que encaixem no seu horário.

Se você tem estado inativo por um bom tempo, comece devagar e exercite-se por até 30 minutos por dia num ritmo que seja confortável. Caso não seja capaz de fazer exercícios por 30 minutos de uma vez, acumule atividades físicas durante o curso do dia em sessões de 10-15 minutos.

Então faça um exame médico, procure um profissional de educação física habilitado e comece e se exercitar. APROVEITE O VERÃO!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

DICAS PARA AUMENTAR SEU BÍCEPS






Tire todo o proveito de seu bíceps nos treinos de musculação.

O bíceps sempre foi símbolo de boa forma e força, um músculo do qual se pode tirar muito proveito na musculação.

A seguir algumas dicas:

1. O bíceps é um músculo pequeno, portanto sempre convém acioná-lo ao lado do grupo muscular agonista, o dorsal. Inclua elevações com as palmas das mãos voltadas para você, seguindo a linha dos ombros. Você poderá aplicar cargas e ultrapassar o limiar de estímulo que o seu corpo precisa para o aumento de massa muscular.

2. Faça exercícios variados. Num mesmo treino, use pesos, barra e polias, para trabalhar o músculo em todas as suas porções.

3. De tempos em tempos, inclua um exercício com séries “descendentes”, por exemplo, 4 séries x (3 descidas x 6 rep.). Esse tipo de trabalho recruta fibras que nunca são ativadas. Faça numa polia baixa. Escolha uma carga suficiente para que consiga fazer 6 repetições chegando ao limite. Sem repousar, reduza a carga rapidamente para realizar outras 6, até chegar novamente ao limite e, finalmente, volte a baixar a carga para fazer as últimas 6 repetições. Descanse 2 min e repita tudo até chegar a 4 séries. Você sentirá os bíceps "arder" e o sangue acumular no músculo.

4. Não se esqueça de incluir a rosca concentrada unilateral. É o melhor exercício de isolamento muscular, e o bíceps realiza os seus movimentos articulares: flexão de cotovelo e pronação e supinação do antebraço. Faça esse movimento de forma lenta e controlada, com uma carga moderada e mantenha a contração no ponto de flexão máxima. Faça a fase excêntrica de descida de forma lenta também. É nessa fase negativa do movimento quando se adquirem os maiores níveis de força.

5. Por fim, se o que procura é força, faça série de poucas repetições de 6 a 8 repetições. A melhor opção é sempre apostar na intensidade. A hipertrofia é uma questão de trabalho com alta intensidade.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

DEZ PERGUNTAS SOBRE ATIVIDADES FÍSICAS





1. Existe um exercício só para tirar os pneuzinhos da cintura?

Os pneus aparecem quando a gordura se acumula no corpo. Para eliminá-los, você pode andar de bicicleta, correr, nadar, caminhar ou praticar qualquer outro exercício aeróbico, aquele de intensidade leve, mas de longa duração. Eles aceleram o funcionamento do corpo inteiro, que, para obter energia, consome a gordura que está sobrando. Muitas pessoas fazem abdominais achando que, com isso, podem afinar a cintura. Engano. Esse tipo de exercício fortalece os músculos que estão debaixo da camada de gordura, mas não a eliminam — a barriga continua do mesmo, só que mais dura.

2. Sentir cãibras significa falta de cálcio?

Há muita controvérsia a esse respeito — já que não se consegue provocar cãibras no laboratório. Elas são contrações involuntárias e dolorosas dos músculos e aparecem geralmente pela falta de alguma substância: água, sódio, potássio, oxigênio, glicose ou até mesmo cálcio. “Tensão e contusões também causam o problema”, garante o paulista Victor Matsudo, coordenador do programa Agita São Paulo. Até o frio pode provocar cãibras, pois restringe a circulação. O cálcio, além de ser um importante componente dos ossos, participa da membrana muscular. Se ele está em baixa, de fato aparecem as cãibras. Para evitá-las, portanto, uma boa alimentação é essencial. O cálcio está presente no leite e nos seus derivados. O sódio é encontrado no sal e o potássio pode ser obtido na banana e na água-de-coco.

3. De que forma a atividade física ajuda a aliviar os sintomas da TPM?

“O exercício, de um modo geral, melhora o estado psíquico, o humor e o nível de tolerância à dor — tudo isso, em parte, se deve à liberação de endorfina”, revela Fernando Torres, coordenador de Medicina esportiva da Fórmula Academia, em São Paulo. “O esforço físico também gera a produção da serotonina, uma substância que provoca sonolência e ainda tira a dor”, afirma Antonio Herbert Lancha Júnior, nutricionista do esporte da Universidade de São Paulo. Mas não é só: “A contração dos músculos promove uma espécie de massagem que facilita o retorno do sangue e diminui o inchaço comum nesse período”, acrescenta Victor Matsudo.


4. Existe uma atividade mais indicada para quem é diabético?

“Quem tem diabete se beneficia muito de exercícios aeróbios moderados”, ensina Torres. A caminhada é um exemplo. Mas a pessoa deve se cuidar para não aumentar abruptamente o esforço. “Se isso acontecer, haverá uma grande queima de glicose e o diabético não vai conseguir repô-la a tempo”, explica Victor Matsudo. Por isso, como regra geral, ele deve estar com a taxa de glicose controlada antes de fazer qualquer ginástica.

Uma atividade física regular pode até diminuir a necessidade de medicamentos. Isso porque as células tornam-se mais sensíveis à insulina e conseguem, assim, absorver mais açúcar do sangue. E tem mais: “Pesquisas recentes mostram que a contração dos músculos estimula a captação da glicose mesmo sem a insulina”, revela Lancha Júnior.


5. Qual a importância de se calcular a freqüência máxima cardíaca?

“Quando se passa do limite, o coração bate tão rápido que não tem tempo de se recuperar entre uma contração e outra”, explica o paulista Osmar de Oliveira, médico do esporte. Corre-se, então, vários riscos, que vão desde confusão mental e fadiga até problemas cardíacos, como perda do ritmo das batidas. Veja abaixo a fórmula mais usada para calcular a sua freqüência máxima por minuto. A partir desta conta, você pode determinar qual a zona de batimentos ideal para realizar seus exercícios. “A Organização Mundial da Saúde recomenda que seja entre 55% e 70% desse valor”, revela Matsudo.


6. Existe algum problema em correr entre o meio-dia e 1 da tarde? É o horário em que me sinto melhor.

“Não existe problema. Cada um se sente mais disposto numa determinada hora”, afirma Paulo de Aguiar Provout, professor de Educação Física da Universidade de São Paulo. “Alguns preferem fazer exercício cedinho. Outros, depois do anoitecer.”

A preferência não depende do organismo e sim do gosto de cada um. “O natural seria que estivéssemos mais dispostos entre as 4 e as 5 horas da tarde, quando o corpo está mais preparado para a prática esportiva”, conta Luiz Oswaldo Rodrigues, médico do Centro de Excelência em Treinamento Esportivo da Universidade Federal de Minas Gerais.

No entanto, correr ou fazer qualquer esporte no horário de almoço requer cuidados extras. Primeiro, a alimentação: “O café da manhã deve ser reforçado e é ideal comer uma fruta 2 horas antes”, ensina Fernando Torres. Como o sol está a pino, use óculos escuros, protetor solar e boné para evitar câncer de pele e catarata.


7. Durante uma caminhada, os membros superiores ficam pesados e as mãos incham. O que ocorre?

Essas sensações estão ligadas à circulação sangüínea deficiente. Depois de ser bombeado para os tecidos, o sangue deve voltar para o coração. Nos pés, isso ocorre com facilidade (veja por que no infográfico ao lado). Porém, nos membros superiores, que ficam quase que “pendurados” no corpo, a história é diferente.

Daí a sensação de mãos inchadas e braços pesados. “Quando isso acontecer, você pode pressionar as mãos ou levantar os braços acima da cabeça”, aconselha José Luiz Signorini, professor de Educação Física da USP. “Outra dica para evitar o problema é deixar os braços dobrados, movimentando-os alternadamente de acordo com o ritmo da caminhada”, ensina Fernando Torres.


8. É certo que a atividade física aumenta o bom colesterol e previne a osteoporose?

O LDL, o colesterol ruim, é o primeiro a ser requisitado quando o corpo precisa de energia. Assim, sobra mais HDL, o colesterol bom. Para isso, o exercício deve durar pelo menos 40 minutos. No caso da osteoporose, há outros fatores. “Para preveni-la, deve-se praticar ginástica ao ar livre, de preferência antes das 10 horas”, aconselha Lancha Júnior.

O sol induz a produção de vitamina D, importante na absorção de cálcio. E nada de piscina, onde a água sustenta boa parte do corpo: “Para estimular o esqueleto, é preciso agüentar o próprio peso”, diz Matsudo (veja o que acontece no infográfico abaixo). “Mas, se a osteoporose já estiver instalada, evite muito impacto”, alerta Torres.


9. Quanto tempo devemos esperar para praticar atividades físicas depois das refeições?

Se o cardápio for leve, com saladas, suco e torradas, a digestão será fácil e rápida — ela dura 1 hora, no máximo. Mas, se a comida for gordurosa, vai ficar mais tempo no estômago. Aí, qualquer movimento que contraia a barriga será incômodo.

Além do mais, a quantidade de sangue não será suficiente para atender às necessidades dos músculos e do aparelho digestivo simultaneamente. Resultado: contratempos na absorção dos alimentos, causando a náusea. “Se você fizer uma refeição pesada deve esperar, no mínimo, 3 horas para fazer qualquer atividade”, recomenda Signorini.


10. Qual o processo que proporciona a sensação de bem-estar depois da ginástica?

“O esforço físico altera a produção de alguns hormônios que incitam a liberação de endorfina pelo sistema nervoso”, conta o paulista Osmar de Oliveira. Essa substância funciona como um estimulante natural e também diminui a sensação de dor. O mecanismo é acionado toda vez que nos exercitamos por mais de 40 minutos. Na natação e na corrida pode até se iniciar antes aos 15 minutos.

E não é só a endorfina que provoca a sensação de bem-estar. “O aumento da temperatura do corpo relaxa a musculatura”, relata o fisiologista Victor Matsudo. “Além do mais, a prática constante de uma atividade física melhora a auto-estima”, completa ele.

Fonte: saude.abril.com.br

terça-feira, 23 de novembro de 2010

AERÓBICOS ANTES OU DEPOIS DA MUSCULAÇÃO?





Uma das dúvidas ainda comum entre os frequentadores de academia de ginástica ou mesmo de quem vai procurar um treinamento personalizado é com relação ao confronto das atividades aeróbicas com a musculação. O que fazer primeiro? Depois da musculação prejudica o trabalho de hipertrofia? Antes serve de aquecimento? E se não fizer? E para emagrecimento o que faço primeiro.

Em primeiro lugar é preciso estabelecer qual seu objetivo. Se for emagrecimento as duas atividades são bem vindas em qualquer ordem porque o valor nessa questão é o balanço calórico negativo. Ou seja, a ordem é queimar calorias. É preciso ainda lembrar que a própria musculação por si só também emagrece contribuindo não só com a diminuição do percentual de gordura como também o aumento da massa muscular e a explicação são simples. Os anaeróbicos como a musculação, emagrecem na mesma proporção. A diferença é que na hora do exercício o corpo utiliza o glicogênio muscular como principal fonte de energia. Depois tem que repor e vai buscar nas gorduras proporcionando o emagrecimento. O Dr. José Maria Santarém cita: "os exercícios anaeróbicos propiciam emagrecimento no período pós-exercícios, quando toda atividade metabólica de síntese protéica e glicídica ocorre à custa de energia aeróbica proveniente, na sua maior parte, dos ácidos graxos do tecido adiposo".

Outro fato é que o aumento da massa muscular acelera o metabolismo basal fazendo em longo prazo o corpo gastar mais energia parado. Os fisiculturistas têm um percentual de gordura tão baixo quanto os atletas de resistência. Portanto, para emagrecer, tanto faz o cliente ir para a esteira ou bicicleta ergométrica antes, depois da musculação ou mesmo dividir aeróbio antes e depois.

Agora, quando o objetivo for musculação visando hipertrofia ou desenvolvimento da força, o questionamento pode mudar. Vai depender muito da intensidade e duração da atividade aeróbia antes ou após a musculação. As pesquisas mostram resultados, até benéficos, quando essa atividade não passa de 20 minutos com uma intensidade baixa, 40 a 60% da Freqüência Cardíaca Máxima. Uma intensidade mais alta ou duração maior, a solicitação motora pode ser contraditória ao desenvolvimento da força ocorrendo o que se conhece em Fisiologia por catabolismo. Existem trabalhos comparando atividade aeróbica de 20 com 40 minutos sendo favorável à primeira hipótese. Veja as conclusões de estudos de treinamento simultâneo citadas por Fleck, 99:

· A força muscular pode ser comprometida, especialmente em ações musculares de alta velocidade, pela execução de treinamento de endurance de alta intensidade.

· A potência muscular pode ser comprometida pela execução simultânea de treinamento de força e de endurance.

· O desempenho anaeróbio pode ser negativamente afetado pelo treinamento de endurance de alta intensidade.

· O consumo máximo de oxigênio não é comprometido pela ação simultânea de treinamento de força e endurance.

· A endurance não é afetada negativamente pelo treinamento simultâneo.

Outro fato a ser levado em conta quanto por onde começar é a prioridade. Se o cliente gosta ou precisa mais da musculação, a seção deve começar por ela podendo inclusive o aquecimento ser feito com exercícios envolvendo várias articulações e grandes grupos musculares com cargas mais leves. Caso o objetivo seja emagrecimento a endurance pode vir primeiro.

Leverit et al, 1999, citado por Paulo Gentil na Internet concluiu em seus estudos que os iniciantes parecem sofrer menos com as possíveis variações negativas do treinamento combinado do que pessoas treinadas. Já Bell et al, 1997 deduziu que se comparados adeptos de endurance com os de musculação, o primeiro obtêm melhores resultados.

De qualquer forma, parece que o ponto onde a maioria dos estudos concorda é o volume total do treinamento. Quanto maior ou mais intensas mais possibilidades de prejuízos levando-nos a concluir que não é nenhum crime prescrever os dois treinamentos conjugados. Mais uma vez vale o conhecimento, experiência aliados ao bom senso.

Fonte: copacabanarunners.net

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

ENTRE EM FORMA DE UM JEITO SAUDÁVEL




Para entrar em forma, vale tudo! Será mesmo? O final do ano está se aproximando e com isso aumenta a preocupação com o corpo, já que está é a época de abusar das peças curtas e que deixam o corpo completamente à mostra. Porém, o desejo de mudar as formas do dia para a noite pode acabar prejudicando ao invés de trazer benefícios.

“O Verão é a época em que muitas pessoas se motivam a praticar exercícios, procuram tirar o atraso e as gorduras acumuladas nas estações anteriores. Mas, na ânsia de conseguir um corpo em forma, muitos negligenciam cuidados básicos e lesionam o corpo, especialmente a coluna”, explica o ortopedista Rodrigo Junqueira Nicolau, do Hospital CECMI (Centro Especializado em Cirurgias Minimamente Invasivas).

De acordo com o especialista, o erro das pessoas é ir com sede ao pote, sem tomar as devidas precauções: “Não é preciso ser um maratonista para estar exposto a lesões. Muitas vezes, uma simples caminhada ou uma corrida leve podem gerar danos ao corpo, especialmente se o terreno for acidentado e o sapato inadequado”.

A escolha do local onde se pratica a atividade também faz toda a diferença. O ortopedista alerta que a praia demanda um cuidado ainda maior. “A areia fofa oferece mais obstáculos ao corpo, facilitando entorses, por exemplo. É importante procurar superfícies mais niveladas e, caso a pessoa já esteja iniciada nos esportes, usar um tênis com bom sistema amortecedor que reduza o impacto do corpo”, diz.

O mesmo vale para os esportes livres, como frescobol, voleibol e futsal, entre outros. Para os que utilizam aparelhos de ginástica instalados em parques e praias, o médico ressalta que o cuidado deve ser redobrado, iniciando de maneira gradativa, sem exigir demais do corpo e monitorando sempre a postura na realização dos exercícios.

Fontes: suadieta.uol.com.br

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

ESTÁ SEM TEMPO? POUCOS MINUTOS RESOLVEM SEU TREINO




Se uma agenda lotada de compromissos o afasta da academia, pense nos jogadores da principal liga de beisebol americano que disputam 162 jogos em 180 dias.

Gene Coleman, o implacável treinador do Houston Astros, um dos times da liga, diz que orienta seus jogadores a malhar pelo menos 15 minutos em vez de pular treinos.

Quando estiver com o tempo apertado, siga a recomendação de Coleman: três séries de um circuito rápido e completo com dez agachamentos, dez supinos e dez remadas (costas) e vinte abdominais para se manter no jogo.

Fonte: men’shealth.com.br

domingo, 7 de novembro de 2010

PREPARE-SE PARA O VERÃO: EXERCÍCIOS PARA PERNAS, BUMBUM, BARRIGA E BRAÇOS






A preocupação em ficar com um corpo sarado tira o sono das mulheres. Afinal, como usar e abusar das roupas desta estação com alguns quilos a mais, bumbum e braços flácidos, pernas fora de forma e barriga com alguns pneuzinhos? De acordo com o Professor de musculação Rodrigo Bueno, o segredo é se exercitar, pois milagres não existem!

“Estudos apontam que a musculação pode aumentar o gasto energético total através do próprio custo energético de sua execução, assim como durante o período de recuperação pós-treino (EPOC). Portanto, a combinação perfeita para você chegar lá é unir exercícios de musculação com exercícios aeróbios e lançar mão de uma alimentação eficaz preparada por um nutricionista, pois os músculos só aparecem quando a gordura subcutânea diminui”, explica o professor.


Confira as dicas do especialista para chegar com o corpo em forma e arrasar no verão!


Bumbum Sarado:


Para ficar com um bumbum de dar inveja, você precisa caprichar na musculação pelo menos 3 vezes por semana, com exercícios localizados para glúteo e exercício aeróbio. O simulador de escada é o trabalho aeróbio perfeito para quem quer definir o bumbum, subindo de 2 em 2 degraus é melhor ainda.

Aqui estão os principais exercícios para a região glútea:


- Agachamento – Para trabalhar com eficiência, você deve descer até a coxa e a perna formarem um ângulo de 90º.

- Agachamento Avanço – Esse exercício é excelente para você exercitar o bumbum e deixá-lo durinho e torneado.

Pernas Torneadas:

As mulheres sonham em ter pernas firmes e o segredo está no seu treinamento com alta intensidade, ou seja, cargas altas combinado com exercício aeróbio como corrida e bicicleta.

Os principais exercícios para as pernas são:


Leg Press – Exercício para trabalhar a musculatura do quadríceps.

Stiff – Em pé, utilizar afastamento dos membros inferiores que proporcionem equilíbrio e melhor estabilização do corpo. A musculatura trabalhada será Glúteo Máximo, Posterior de coxa e eretores da coluna.

Flexão Plantar dos Pés em Pé (Panturrilha) – Fortalecer essa região é importantíssimo não só por estética, pois a panturrilha é responsável por propulsar o fluxo do sangue para cima.


Barriga sem Pneuzinho:


Os 04 pilares para você ficar com uma barriga durinha e sarada são:


1. Reeducação Postural

2. Atividades Físicas Aeróbias

3. Exercícios Localizados para o Abdômen

4. Reeducação Alimentar


Os principais exercícios para a região abdominal são:


Flexão de Tronco no Solo - Eleve o tronco, sem tirar a região lombar do chão. Mantenha o abdômen contraído durante toda a série. Se você não é iniciante coloque uma sobrecarga para melhorar a eficiência do exercício.

Abdominal flexão Inversa – Para fazer esse tipo de exercício devemos ter uma boa coordenação motora e força abdominal, com os joelhos com 90 graus de flexão. Devemos tomar cuidado, pois movimentos que utilizam flexão de quadril têm uma forte solicitação do ílio-psoas, que é responsável pela flexão da coxa e do tronco.

Abdominal com rotação de tronco - São exercícios abdominais que têm por objetivo salientar a ação dos músculos oblíquos, interno e externo.

Combine os exercícios localizados com um trabalho aeróbio, podendo ser uma aula de indoor ciclyng.

Exercícios para os Braços:


Uma das maiores preocupações das mulheres é o famoso músculo do “tchauzinho”. Então, mãos à obra! Acabe com a flacidez para que no verão você possa usar uma regata e destacar essa musculatura.

Extensão de cotovelo no puxador alto – exercício básico para trabalhar o tríceps braquial.

Tríceps Mergulho – Esse exercício pode ser realizado com sobrecarga ou apenas com o peso do seu corpo.

Para começar seu programa de treinamento procure um profissional de Educação Física com conhecimento atualizado e habilitado pelo seu respectivo Conselho Regional, um Nutricionista para ajudar na reeducação alimentar e vamos deixar a preguiça de lado.

Fonte: www.uol.suadieta.com.br

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

AVALIAÇÃO FUNCIONAL: Luxo ou Necessidade?






Tanto para profissionais da área como para os praticantes, a avaliação traz diversos benefícios, além, de ser muito importante para proporcionar a cada pessoa o melhor treinamento e assim, apresentar melhores resultados fazendo apenas o que é preciso para o seu organismo, com responsabilidade e supervisão.

O que é?

A avaliação funcional são testes (antropométricos e ergométricos) que identificara o estado atual de condicionamento físico tanto muscular como cardiorrespiratória e analisar o percentual de gordura.

Benefícios

Existem diversas razões para se realizar uma avaliação criteriosa antes de se iniciar um programa de treinamento físico, são elas:

  • Obter parâmetros sobre o estado de saúde avaliado.
  • Diagnosticar potencialidades e deficiências referentes às valências físicas a serem trabalhadas.
  • Servir como feedback durante todo o processo de treinamento.
  • Integra o processo educacional pelo qual o avaliado aprende a compreender melhor suas necessidades, levando-o uma maior dedicação aos treinamentos e à obtenção de melhores resultados.

Fonte: Revista Muscle in Form. Nº 06. Ed. 48. Ano 8.

Check up Médico: Saúde para toda vida




Devido ao estilo de vida moderna e a agitação do dia-a-dia, a tendência é maior incidência de doenças, surpreendendo as pessoas que não se cuidam. Para evitar que problemas de saúde prejudiquem a qualidade de vida e causem danos irreversíveis, o Check up médico se faz necessário periodicamente, para melhor avaliação da sua saúde e pontos vulneráveis de seu organismo.

O que é?

Check up: uma bateria de exames ministrada por médicos especializados, através de equipamentos sofisticados e precisos que dão um diagnóstico detalhado acerca do funcionamento das funções do corpo.

Dica!

É aconselhável que homens e mulheres com mais de 35 anos certifiquem-se do seu estado de saúde.

Antes de iniciar qualquer programa de exercícios, faça uma avaliação médica. É de extrema importância que você conheça sua frequência cardíaca máxima (FCM), ou seja, o número de batimentos do coração em 1 min de atividade física. A avaliação médica também ajuda a identificar problemas na coluna e nas articulações, que podem ser agravados pelos exercícios aeróbicos.

Fonte: Revista Sport Life. Nº 59. Outubro 2006. Ano 5.
www.checkupmedico.com.br - acesso 27/10/2010