sexta-feira, 2 de agosto de 2013









EXERCÍCIOS FÍSICOS NO COMBATE AO SEDENTARISMO

 

Os exercícios físicos são aliados da saúde, porém, mais do que isso devem ser considerados como uma necessidade diária e para toda a vida. É só com exercícios que se combate o sedentarismo e seus efeitos nocivos. Com os exercícios físicos é possível obter resultados satisfatórios também à estética, melhora as funções do corpo, a flexibilidade, o fortalecimento das articulações e do sistema nervoso. Além disso, os exercícios realizados com frequência exercem efeitos também no convívio social, proporcionando bem estar físico e mental, e nas crianças traz o desenvolvimento também das habilidades motoras.
Além dos resultados imediatos, o exercício físico contínuo e frequente previnem problemas de saúde e ajuda no tratamento de cardiopatias, obesidade, hipertensão arterial, problemas respiratórios, circulatórios, diabetes, colesterol, entre outras. Contudo, ajuda a aumentar a qualidade e a expectativa de vida. Para isso não é preciso dedicar muitas horas do dia. De acordo a OMS no mínimo 30 minutos de exercícios físicos, realizados cinco vezes por semana são suficientes para se manter qualidade de vida. Interessante é começar em ritmo e intensidade leves, aumentando progressivamente.  
Antes de começar é importante procurar um médico. O ideal para um bom crescimento e desenvolvimento é começar cedo, sempre unindo a necessidade ao que se gosta, e praticando regularmente. Além das caminhadas, que não têm contra-indicação, a musculação pode ser praticada desde a adolescência até a terceira idade. Pessoas com necessidades especiais, deficiências físicas, em recuperação de lesões, desde que com indicação médica, podem praticar a musculação que inclusive é indicada para mulheres a partir do terceiro mês de gravidez.
A atividade física deve ser acompanhada por um profissional de educação física, para melhor orientação e planejamento dos exercícios.
Podemos tirar como  exemplo a caminhada, que é um exercício físico completo, proporciona benefícios na aptidão cardiorrespiratória e fortalecimento dos membros inferiores. Todavia, ela deve ser orientada para que a duração e a intensidade sejam modificadas de acordo com o treinamento e/ou objetivo. A duração dos exercícios físicos varia de acordo com o condicionamento físico da pessoa, e se houver apresentar algum fator especial como diabetes hipertensão, cardiopatia, gestação, etc. Em regra utiliza-se de 30 minutos diários para iniciantes e a intensidade e duração aumentam gradativamente de acordo com o condicionamento.
ENTÃO MEXA-SE!
Um abraço,
Sandro Gonzaga de Arêdes
Mestre em Educação Física
sgaredes@globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário