segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

EXERCÍCIOS PARA DIABÉTICOS











É comum pensar que pessoas com diabetes não devem praticar exercício físico por causa do risco do exercício provocar hipoglicemia. Porém, praticado com orientação profissional, o exercício físico pode ser bastante benéfico para quem tem diabetes.
O objetivo de alguns tratamentos para diabetes é o controle do nível de glicose no sangue. Fazer exercícios é o melhor caminho, principalmente, para quem possui diabetes tipo 2, pois eles ajudam a aproveitar melhor a insulina do seu organismo, além de aumentar a tolerância à glicose no sangue.
Para começar, você precisa queimar calorias! Perdendo peso, você reduz de 10% a 20% de gordura, abaixando o nível de açúcar no sangue.
A realização de exercícios com cargas muito elevadas pode ser aceitável para indivíduos jovens com diabetes, mas não para indivíduos mais idosos, ou indivíduos com diagnóstico antigo de diabetes.
Benefícios da prática de exercícios ao diabético
A prática regular de exercício físico, em especial os aeróbicos, trás os seguintes benefícios ao diabético:
· Estimula a produção de insulina.
· Aumenta a sensibilidade celular à insulina.
· Eleva a capacidade de captação de glicose pelos músculos.
· Diminui a gordura corporal, a qual está relacionada à diabetes tipo II

Uma recomendação padronizada tanto para indivíduos diabéticos, como para indivíduos não diabéticos, é que o exercício inclua uma parte de aquecimento adequado e um período de relaxamento. O aquecimento deve consistir em 5 - 10 minutos de atividade aeróbica (caminhada, bicicleta, etc.) de baixa intensidade. O mesmo para o relaxamento dando ênfase no alongamento nos músculos trabalhados durante a sessão.Por último, as pessoas com diabetes devem ser instruídos a monitorar de perto bolhas e outras potenciais lesões nos seus pés, antes e após o exercício. Uma pulseira de identificação da diabetes ou etiqueta no sapato deve ser claramente visível durante o exercício. Hidratação adequada também é essencial, uma vez que a desidratação pode afetar a glicemia e, adversamente, a função do coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário