quinta-feira, 11 de março de 2010

EXERCÍCIO FÍSICO INFLUENCIA SOBRE A SAÚDE MENTAL





Estima-se que nos Estados Unidos 7,3% da população (22 milhões de pessoas) têm algum transtorno de ansiedade que requer algum tratamento. Em alguns casos o exercício físico pode ser usado como um auxiliar neste tratamento ou como uma alternativa à psicoterapia ou medicamentos.
Todos têm ansiedade, mas nem todos têm ansiedade alta sempre, a não ser as pessoas com ansiedade traço, pois estas podem ter nascido com uma maior predisposição ansiosa. Ansiedade que incomoda surge quando algo ameaça a pessoa de uma forma que ela não se sente segura. Pode ser algo em seu interior ou exterior, ou ambos.
Landers and Petruzzello (1994) examinaram os resultados de 27 revisões científicas conduzidas entre 1960 e 1991 e encontrou que em 81% deles os autores haviam concluído que atividade física e um bom preparo físico estavam relacionados com a redução da ansiedade. Para os outros 19% os autores haviam concluído que havia alguns dados divergentes, embora fossem apoiadores deste benefício.
Há seis metas - análises examinando o relacionamento entre exercício e redução de ansiedade, englobando cerca de 164 estudos revisados. Todas encontraram que os exercícios foram benéficos para reduzir a ansiedade, seja alta ou baixa, traço ou estado.
Outra avaliação revisou 35 estudos clínicos envolvendo 1076 indivíduos confirmando os mesmos achados estatisticamente significantes de que exercícios físicos reduzem a pressão arterial, diastólica e sistólica, entre pessoas com pressão arterial normal.
As metas - análises mostram que os maiores benefícios do exercício para reduzir a ansiedade ocorrem quando:
1) O exercício é aeróbico (correr, nadar, andar de bicicleta, caminhar rápido, etc.) e não anaeróbico (handebol, musculação, etc.);
2) A duração do exercício aeróbico é pelo menos 10 semanas e preferencialmente mais do que 15 semanas, e
3) Os indivíduos têm inicialmente mais baixos níveis de aptidão ou mais altos níveis de ansiedade (pessoas com doença do pânico, doenças coronarianas, etc.).
É digno de nota que a prática de exercícios físicos pode produzir uma redução da ansiedade de modo semelhante como outras técnicas de tratamento, como terapia e medicamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário