quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

TÊNIS: ESCOLHA O MELHOR MODELO PARA O SEU PÉ




É difícil não sucumbir à parafernália high-tech com que as lojas de desporto tentam seduzir os clientes. Solas de ar, bolsas de gel, regulação do fluxo de ar entre as câmaras do calcanhar, todas as inovações soam a benefícios, e todos os benefícios soam a mais dinheiro.

Especialistas em fisiologia do movimento de universidades brasileiras resolveram dar o alerta e chamar a atenção para os básicos, ou seja, as questões essenciais com que o comprador deve perder o seu tempo antes de adquirir um par de ténis.

É necessário identificar o seu tipo de pé e passada. Pode fazê-lo facilmente na praia, onde o seu caminhar ou em uma caixa de areia e deixe pegadas bem definidas, ou junto de um ortopedista, através de uma avaliação podométrica.

Pés planos necessitam de um maior reforço na parte interna da sola e de uma palmilha plana ou semicurva

Pés que pisam do lado de fora (supinados) necessitam de maior protecção na parte externa.

Pés cavos (de arco elevado) têm menos contacto com o solo e absorvem menos impacto, pelo que se adaptam melhor a solas curvas.

Os médicos sublinham ainda o facto da eficácia do sistema de absorção começar a diminuir após os 400 kms.

O que significa que, um atleta que treine cerca de hora e meia, três a cinco vezes por semana, deve trocar o seu par de aproximadamente a cada seis meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário